TRANSLATE MY PAGE

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Santiago de Compostela

Catedral de Santiago de Compostela

     Seguindo nossa sequência de destinos europeus, resolvemos ultrapassar as fronteiras lusitanas e desvendarmos as belezas da belíssima e mística Santiago de Compostela. Saímos do Porto e rodamos cerca de pouco mais de 200km até chegarmos à Santiago. O caminho é tranquilo com alguma beleza natural e vale a parada para almoçar em Braga, que fica no caminho.

    Logo na chegada ficamos todos deslumbrados com o lugar, sobretudo com o centro histórico, que se distribui entre vielas estreitas, fazendo o turista viajar no tempo e se imaginar na época medieval. Tudo inteiramente preservado. Toda a parte histórica é lindíssima, porém, indubitavelmente, o ponto alto de Santiago de Compostela é a sua catedral. A emoção de chegar próximo a esta construção simplesmente esplendorosa e magnífica é de tirar o fôlego. É talvez a estrutura arquitetônica mais bela que já pude admirar. A sua grandeza e beleza nos faz refletir sobre o verdadeiro sentido da vida, e isso até mesmo aos mais céticos. 

    A histórica catedral na realidade é o templo maior de um enorme conjunto arquitetônico composto por vários edifícios, inclusive outras igrejas. A catedral deve ser admirada durante o dia e também à noite, já que com a iluminação traz um colorido diferente à bela catedral. Porém, Santiago não se resume "apenas" à catedral, pois os demais edifícios que compõem o seu centro histórico, além do agito noturno e da excelente comida da Galícia torna o passeio ainda mais interessante. Infelizmente nosso tempo foi curto e só passamos uma noite em Santiago. Entretanto, recomendo que o viajante passe pelo menos duas noites para aproveitar bem a cidade e, quem sabe, ainda explorar os seus arredores.
     O viajante que quiser conhecer Santiago de Compostela e tiver um pouco mais de tempo, sugiro que vá até Porto, que também é uma bela cidade, depois alugue um carro e siga até Santiago, parando algumas horas em Braga que fica no caminho. Se ainda tiver mais um ou dois dias de sobra, após conhecer Santiago, pode-se seguir até A Coruña, que fica próximo. Acredito que uns sete dias seria o suficiente para uma viagem extremamente agradável por estes locais, além de uma verdadeira experiência gastronômica.
Santiago de Compostela - parte nova


    É bom advertir ao viajante que na Galicia quase tudo fecha após as 4h da tarde, só reabrindo à noite. Durante o período da manhã, o comércio abre às 10h. Quanto à hospedagem, fora dos períodos festivos e de grande peregrinação, não se faz necessário reservar com antecedência hotéis ou pousadas, bastando que dê algumas caminhadas pela cidade e escolha um hotel para ficar. Caso queira gastar bem menos (15,00 euros p/pessoa), basta procurar a Senhora Maria, da barraca de frutas, que a mesma irá conseguir um bom quarto no centro histórico a este preço. Não tenham receio, é só se informar sobre tal senhora que todos os comerciantes sabem dizer quem é e onde se localiza o seu comércio de frutas. 
     No mais, é aproveitar as belezas, magia e história de Santiago de Compostela, além da deliciosa comida e dos excelentes vinhos. Ao voltar para casa, trará na bagagem um pouco do elemento místico que envolve a terra sagrada de Santiago de Compostela, na certeza de que um dia retornará, e, quem sabe, caso tenha uma forte motivação interior, realizará os 500 km do caminho de Santiago de Compostela.



5 comentários:

  1. Olá, André, que tal participar do Blogagem Coletiva? Está feito o convite! Abraços! http://bit.ly/uOHVoj

    ResponderExcluir
  2. Adorei as suas dicas! Muito grata.

    ResponderExcluir
  3. Adorei as suas dicas! Muito grata.

    ResponderExcluir